Tecnologia do Blogger.

Meio Ambiente

Política

Ciência

domingo, 11 de junho de 2017

Acredito na educação, apesar dos percalços




Nos meus escritos tenho repetido enfadonhamente uma reflexão. Quando fui aluno, seja no ginasial, científico, e mesmo na faculdade, presenciava fatos praticados por professores que me deixava atônito. Professores rabugentos, mal-humorados e frustrados pela profissão de professor. Vale ressaltar que esses mortos-vivos em sala de aula eram minoria, do contrário, não estaria eu enveredado pelos caminhos espinhosos da educação brasileira. Pensava: meu deus, no final de carreira serei um professor sem vida? Frustrado? Desesperançoso? Sem criatividade? O tempo tem provado o contrário. A minha marca é a vontade de fazer as coisas acontecerem na escola com alegria e muita criatividade.
No momento estou como diretor, mas sou ciente que sou professor. Acredito piamente que a educação é uma grande catapulta de ascensão social. Não existe mágica, é preciso estudar para garantir um futuro promissor.
Nas escolas vejo professores acomodados, alguns perderam a vitalidade pela educação. Nos corredores das escolas reprovam o riso dos alunos e veem como coisa proibida. Na escola estão apenas cumprindo tabela, na espera da aposentadoria e na pior das hipóteses esperando os proventos do final do mês. É assustador ver muitos jovens que há pouco tempo iniciou a profissão de professor e já estão com o motor batido. Na atual conjuntura educacional, na qual os pais transferiram suas obrigações de casa para os professores não é fácil aguentar o tranco na escola no dia a dia.
Os professores pessimistas são aqueles que não fazem praticamente nada, apenas as obrigações cotidianas, a rotina. E muitas vezes atrapalham os que querem cuidar da escola, pois, os otimistas acreditam que apesar de tantas dificuldades é possível fazer uma educação de qualidade.
Aos jovens que almejam a educação pense bem, a profissão tem flores e espinhos, nem sempre as pétalas são perfumadas. Não almeje a educação pensando que é um caminho mais fácil para se adquirir uma profissão e inserir no mercado de trabalho. Pior castigo não há para aqueles que possuem uma profissão e não gostam do que fazem. Como diz o nosso povo, é tirano! É morte prematura.




Proxima  → Inicio

0 comentários:

Postar um comentário

Folha de S.Paulo - Educação - Principal

Folha de S.Paulo - Poder - Principal

Site da PMI

Seguidores

Total de visualizações

Visitas

free counters

Tempo em Icapuí

Data